Decisão sobre votação da Previdência fica para esta quinta-feira, após Jucá "adiar" proposta para 2018

  |   Brazil News

O Palácio do Planalto, a equipe econômica e seus principais interlocutores no Congresso precisaram montar uma operação de redução de danos nesta quarta-feira para tentar mostrar que ainda não há uma definição sobre a votação da reforma da Previdência, após o líder do governo no Senado, Romero Jucá (PMDB-RR), ter dito no final da tarde que a apreciação da proposta vai ficar para fevereiro de 2018.

Jucá afirmou que havia sido fechado um acordo com os presidentes da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e do Senado, Eunício Oliveira (PMDB-CE), para que a votação da proposta ficasse para fevereiro, na volta do recesso parlamentar. Segundo o líder governista, o acordo foi feito em conjunto com o governo.

A fala de Jucá, contudo, foi interpretada por governistas como um atropelo a uma discussão cujo martelo ainda não estava batido, mesmo diante da evidente dificuldade de o governo --reconhecida por interlocutores diretos do presidente-- em obter os 308 votos necessários para passar a matéria no plenário da Câmara na próxima semana.

No início da noite, a Secretaria de Comunicação da Presidência divulgou uma nota em que disse esperar a leitura do novo texto da reforma, apresentado pelo relator Arthur Maia (PPS-BA), para esta quinta-feira no plenário da Câmara.

O comunicado da Presidência disse que, somente após esse procedimento, Temer vai discutir com Eunício e Rodrigo Maia a data da votação da proposta.

Leia a matéria completa: http://v.duta.us/S9Q4AgAA

📲 Get Brazil News on Whatsapp 💬