Rejeitado por Boca e River e vendido por um quarto do que Real pagou por Vinícius Jr.: quem é o carrasco do Flamengo

  |   Football

Em 492 dias, a vida de Ezequiel Barco mudou completamente. Naquele 8 de agosto de 2016, aos 17 anos, o meia-atacante entrava em campo pela primeira vez como profissional com o Independiente contra o Lanús em partida válida pela Copa Sul-Americana. Ontem, 13 de dezembro de 2017, o jovem teve a responsabilidade de cobrar o pênalti em pleno Maracanã lotado que poderia garantir o título do Rey de Copas na mesma competição em que estreou há quase um ano e meio.

Como um veterano, ele bateu com força do lado direito, Cesar pulou para o esquerdo, e garantiu o empate por 1 a 1 com o Flamengo que rendeu ao time rojo o segundo título na Sul-Americana.

Ezequiel Barco já bateu na porta do Boca Juniors, mas foi rejeitado. Segundo o diário La Nación, "argumentaram que já tinham jogadores como ele. Outro gigante do país, River o Plate, também não o quis. A razão? O físico frágil do jogador de 1,67m.

Mas a sorte acabou sorrindo para o baixinho: Jorge Bernardo Griffa foi nomeado coordenador das categorias de base do Independiente e o levou ao Rey de Copas no começo de 2015. Em 18 meses, estrearia no time profissional; nos 18 meses seguintes, seria fundamental sob o comando de Gabriel Milito e agora com Ariel Rolan.

Para 2018, porém, seu destino está praticamente sacramentado. Esqueça os grandes clubes do futebol europeu: por US$ 12 milhões (R$ 40 milhões), o meia-atacante irá para o Atlanta United, da MLS, que tem Gerardo Martino como técnico.

Para se ter uma ideia, ele custou praticamente um quarto do que o Real Madrid pagou para contratar Vinícius Junior:45 milhões de euros, US$ 53,2 milhões, ou R$ 177 milhões na cotação atual).

Leia a matéria completa: http://v.duta.us/JeuVnQAA

📲 Get LIVE Football & Football News on Whatsapp 💬