MP diz que ex-presidente participou de 'facção criminosa' no Internacional entre 2015 e 2016

  |   Football

O Ministério Público do Rio Grande do Sul (MP-RS) informou hoje que a gestão do Internacional entre 2015 e 2016 está sendo investigada por uma possível formação de "associação criminosa", que abrangeria as áreas de finanças, patrimônio e administração do clube gaúcho. Teriam sido desviados cerca de R$ 10 milhões.

Na manhã de hoje, foram cumpridos mandados de busca e apreensão em casas de ex-dirigentes do Internacional. Pelo menos 28 empresas estão envolvidas no desvio de recursos e em outros atos investigados.

O presidente do Internacional no período investigado era Vitório Piffero. Além de Piffero, outros cinco dirigentes são investigados: Pedro Affatato, Alexandre Limeira, Emidio Marques Ferreira, Marcelo Domingues de Freitas e Castro e Carlos Pellegrini.

Segundo Flávio Duarte, promotor de Justiça, a apuração do Ministério Público revelou que 94% das notas fiscais não correspondiam aos serviços prestados. Além disso, teria havido pagamento de comissões por fora entre empresários e Pellegrini.

Leia a matéria completa: http://v.duta.us/K15c1gAA

📲 Get LIVE Football & Football News on Whatsapp 💬